27 março 2007

A menina do fundo da alma


Existe uma voz que no fundo da minha alma que clama...Clama por força, sabedoria, compreensão,amor, misericórdia e fé.
A luta individual é dura, passando por vales e montanhas. Os meus inimigos estão me vencendo...ANHAN? Mas no meu peito
sinto que eu sou o meu próprio inimigo. Eu x Eu, quem ganha? Medo, angústia, tristeza, erros, derrotas tomam conta de mim.
Medo de errar, medo de perder, medo de ganhar, medo de sofrer. Como pode um ser humano viver com essa sombra, esse fardo pesado? Tá difícil, é difícil. Incertezas. Bendito aquele que sabe aonde vai, que firma a si mesmo sendo leal consigo.
Ora, o que será eu de mim? Aond está a luz que brilha nos meus olhos? Tenho um lado negro, com meus demônios... Um lado que não gosto de viver e nem sentir.
Mas o sol nasceu para todos e mais um dia se passa, e nele a esperança de uma pessoa melhor. Meu mundo não está melhor melhor, por isso quero um mundo melhor. Vejo egoísmo. O mundo não é somente o meu umbigo. O dia é novo, peço para Deus me renovar. Ponho uma roupa alegre, bem colorida, cara de feliz( mas por dentro coração triste). Mas vou a luta bucar vitória. Eis que me deparo com um grande amigo, que há anos não o via. O mundo nos levou para camihos diferentes, quando ele me abraçou forte e me disse :-Que saudade! Você faz falta. Naquele momento senti meu coração vibrar, dei pulos de alegria. Ninguém na rua entendeu, tão felicidade. Mas o clamor tinha sido atendido.
O sol brilhava, os pássaros cantavam, as flores perfumavam, mesmo com toda miséria do meu mundo pequenês, senti a força da amável AMIZADE! Senti orgulho de mim, por um momento senti a sensação que os demônios sairam de mim. Me senti forte, capaz e própera. Poderia morrer ali mesmo???!!! Nãaaaooo! Mas poderia dormir a noite em paz. Suas palavras me fazia sentir bem...Mas a noite vinha chegando, e o escuro da alma também. Mas a menina do fundo da minha alma que detestava o escuro, pedia por luz, luz, luz, luz, luz...Até acordar e vê o sol brilhar de novo.

Um comentário:

  1. Caraca, me sinto exatamente assim!
    As vezes feliz por fora e triste por dentro, com medo de tentar para não errar e a espera de palavras de afirmação, simples e sinceras.
    Adorei o blog! Beijão Pérola!

    ResponderExcluir