05 abril 2012

O que aprendi

Nessa vida não aprendeu muita coisa. Não aprendeu a arrumar a casa. Não aprendeu a escovar os dentes de três em três horas. Não aprendeu a ser uma mulher prendada. Não aprendeu a ficar quieta. Não aprendeu a seguir o coração. Não aprendeu a ser mais organizada. Não aprendeu a poupar dinheiro. Não aprendeu a cuidar de si. Não aprendeu a desenvolver a autoestima. Não aprendeu a ser obediente aos seus pais. Não aprendeu a fazer um monte de rezas. Não aprendeu a superar os traumas da infância. Não aprendeu a cuidar direitinho das crianças. Não aprendeu a ir em luta de seus sonhos. Simplesmente não aprendeu a amar.

Mas a vida tem lhe dado muitas chances de aprender, conhecer e crescer. Aprendeu você mesma fazer suas próprias rezas diante de Deus. Aprendeu que para realizar os sonhos precisa de duas coisas essenciais: fé e força. Aprendeu a si amar. Aprendeu a honrar seus pais. Aprendeu que existem dias bons ou ruins. Aprendeu a reescrever a própria história. Aprendeu a ter novos sonhos. Aprendeu que o amor é uma escolha. Aprendeu que a paixão é passageira. Aprendeu que as lágrimas podem regar um amor. Aprendeu a ter paciência. Aprendeu a saber esperar. Aprendeu a saber agir. Aprendeu a dizer não. Aprendeu a cuidar do coração. Aprendeu a escrever. Aprendeu a trabalhar com afinco. Aprendeu a não olhar para os lados, mas para cima. Aprendeu a ser menos ansiosa. Aprendeu a perdoar. Aprendeu a ser feliz. Como é. Como está. O resto vem. O resto se acrescenta.


E aprendeu que a vida é isso, um eterno aprendizado.


Depois irá aprender a cuidar de seus filhos, a ser uma boa esposa, a realmente lutar pelos objetivos. E por hoje é só. Não se pode aprender tudo de uma vez. Se não a pessoa não cresce, apenas incha.
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário