04 novembro 2014

Apenas não quero mais

Passaram se anos, meses, dias. Um longo período de solidão, solitudine e espera. E o tempo certo chegou. Não foi a concretização de um sonho. Mas o início de novos sonhos. Um outro caminho. Uma nova maneira. Sem fantasias, sem expectativas, sem idealizações. O amor platônico se foi. Lágrimas escorreram. Gritos de angústias se esbanjaram. Mas nada como um dia após o outro. Nada como um riso após um longo período de apatia. Se não era pra ser, não tem por que ficar. A glória vai chegar. A esperança me visitou. Não quero mal. Apenas não quero mais.
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário