23 fevereiro 2015

Perdi os documentos no exterior, e agora?


Já tive três passaportes. Antes, fosse de ser lotado por ter carimbo de vários países (um dia vai ser), mas a realidade é que fui “furtada” duas vezes. Foram histórias malucas, perrengues e descuido mesmo. Que rendeu uma boa dor de cabeça. Não desejo isso a ninguém, mas caso isso aconteça não precisa se desesperar tudo, tudo mesmo tem solução.


Quando estava curtindo a Torre de Belém, em Lisboa, um dos cenários mais lindos daquela cidade como boa turista que sou, estava batendo fotos, escrevendo postais e me encantando por cada detalhe daquele local. Nessa hora de tão distraída que fiquei, aproximou-se um grupo de ciganas querendo ler a minha mão. Quer um conselho: fuja dessas loucas, são conhecidas como batedoras de carteira phyna! Você se distrai e elas: puff - roubam mesmo.  Sendo que no meu caso, “dada” como sou fiquei conversando com elas, “querendo convencer que ler a mão era a coisa mais retrógrada que já tinha ouvido, e que ler a bíblia era bem melhor”. Nessa hora um amigo deu a mão para a mulher ler, e fiquei do lado dele repudiando a atitude das ciganas.

 Quando saímos de lá, fomos comer pastel de Belém, nessa hora percebi minha bolsa estava sem o passaporte. Sai correndo atrás da cigana, e um grupo iluminista dizendo que estava carregada ficaram orando na minha cabeça. Uma loucura. Mas já não consegui encontrar aquelas loucas. Como havia sido furtado fui imediatamente para a delegacia fazer um boletim de ocorrência, e solicitar um novo passaporte. Tudo deu certo, tirei um novo documento. Viajei para Madrid, e após de estar com o visto em mãos embarcando para Lisboa: esqueço minha pasta com documentos (por cinco minutos) e perco novamente todos os meus documentos.


O processo foi o mesmo: boletim de ocorrência e embaixada de novo. Dessa vez, tive o visto negado. Teria que voltar para o Brasil pra poder ajeitar o passaporte, já que a embaixada brasileira disse que eu estava com problemas na justiça eleitoral. Mas se o passaporte perder. E agora? 

Vá até a polícia local fazer um boletim de ocorrência. Caso não seja possível, faça uma declaração de perda ou roubo no próprio consulado. Após isso, vá ao consulado ou embaixada, apresente o boletim de ocorrência e solicite o novo passaporte. Você vai desembolsar o dobro do pagamento normal. Geralmente, se for um passaporte de urgência fica pronto em até 3 dias. Mas há caso mais demorados.

O seguro de viagem também pode te ajudar, com auxílio por telefone ou com uma assistência mais completa. Neste caso, o cliente recebe um empréstimo e, quando voltar ao Brasil, pagará com acréscimo as taxas do envio.
Esses perrengues me fizeram ter o dobro de atenção nas minhas próximas viagens.  Para isso não acontecer novamente tomo algumas precauções. Segue as dicas:
- Tiro cópia colorida do passaporte e envio para meu e-mail 
-Uso sempre bolsa estilo pochete na cintura e não desgrudo dela por nada (trauma amor)
-Se for sair para a balada, beber e tals jamais levo o documento oficial.  Levo a cópia. Caso a polícia peça para ver, mostro a xerox digo a verdade, porque qualquer coisa ele acompanha até o hotel, ou deixa passar ilesa por essa. Já aconteceu e deu certo.


Boa viagem e nunca perca o passaporte. É o desejo que faço pra quem vai viajar.


0

Nenhum comentário:

Postar um comentário